quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Egberto Gismonti no Sr Brasil - a Música e a Eternidade











Ontem assisti o programa Sr Brasil na TV Cultura com a partipação de Egberto Gismonti, músico que eu respeito por todas mudanças que fez em minha vida quando descobri sua arte através do disco "Dança das Cabeças " ao lado de Naná Vasconcelos, disco que recebeu todos os prêmios possiveis da crítica especializada internacional.

É muito dificil ver o Gismonti na tv , por isso faço esse post pois o programa repete aos domingos na TVE e convido a quem quiser assistir presenciar o papa da música instrumental brasileira, um músico que sempre manteve sua qualidade , mesmo quando grava discos que repete as mesmas músicas gravadas anteriormente , ele desconcerta os temas de uma forma que tudo fica novo, Gismonti é influência de músicos pelo mundo todo, fiquei encantado com a naturalidade com que se porta frente a seus intrumentos, no caso do programa o violão de 12(?) cordas e uma flauta de PVC que ele conta histórias saborosas sobre a mesma.

Mestre absoluto de gerações de músicos e amantes da música de todo mundo, tive o prazer de assitir ele em Porto Alegre no Auditório da UFRGS ao lado de Marlui Miranda, um dos shows mais emocionantes que eu já presenciei , com a cultura indígena de Marlui se movimentando pelo palco de pés no chão com colares indígenas e Egberto ao piano e violão , a impressão que tive nesse show é que a música pode vir a ser um portal onde se vivencia um pouco do que se chama de eternidade, como um presente dos Deuses, onde eles quisesem nos dizer: "existe algo mais além dessa vida terrena absurda , vejam..."

como diria Gil; "Minha música, musa única, mulher , mãe dos meus filhos, ilhas de amor"

5 comentários:

  1. O violão que o Gismonti usa seguidamente e usou no programa do Boldin não é um violão de 12 cordas tradicional.
    Acho que é um violão idealizado pelo próprio Gismonti.
    Tem várias cordas (nem sei quantas - acho que 14 cordas), que seguem a escala em tons cada vez mais graves.

    ResponderExcluir
  2. Pena que soube dessa apresentação apenas hoje pela manhã, depois das 11hs...êle utiliza sim um violão de dez e outro de 14 cordas. Salve Gismonti. É bom saber que êle nos visita, apesar da mídia.

    ResponderExcluir
  3. Egberto é a maior expressão musical do século. Quando estudava o ensino médio, consegui um LP de Marlui miranda com a participação de Egberto Gismonti. Tocar no nome de Egberto é fazer soar todos os sons e convertê-los numa só linguagem universal que chamamos de MÚSICA!

    ResponderExcluir
  4. Ricardo Dias Almeida25 de fevereiro de 2010 11:36

    Essa semana foi reprisado o programa do Egberto. Achei muito bom e muito profundo: as histórias, os depoimentos, as exibições musicais. Memorável.

    Tem um trecho do programa no site da Cultura:
    http://www.tvcultura.com.br/musical

    Infelizmente, eles tiram o link depois de um tempo, mas ainda dá para baixar o arquivo FLV depois:
    http://www.tvcultura.com.br/cms/midia/video/default/20100223_Sr_1267031689.flv

    Se alguém tiver tempo pra baixar e colocar no youtube, seria legal.

    Aliás, alguém faz idéia de como é afinado aquele violão de 14 cordas?

    ResponderExcluir